top of page

ABREN inicia missão na Europa para tratar sobre a redução das emissões de metano


ABREN inicia missão na Europa para tratar sobre a redução das emissões de metano
ABREN inicia missão na Europa para tratar sobre a redução das emissões de metano

A ação, que faz parte do projeto “Diálogo UE-Brasil”, tem como objetivo promover diálogos entre o Brasil e a União Europeia a respeito da descarbonização por meio do biogás e do biometano nos setores da agropecuária e resíduos urbanos.


16 de maio de 2024 – A Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos (ABREN) iniciou, nesta semana, a missão “European Union Climate Dialogues – EUCD”. A ação, que faz parte do projeto “Diálogo UE-Brasil”, tem como objetivo promover diálogos entre o Brasil e a União Europeia a respeito da descarbonização por meio do biogás e do biometano nos setores da agropecuária e resíduos urbanos. Para isso, a ABREN e uma comitiva reunida pela associação passarão por Alemanha, Bélgica e Dinamarca entre os dias 13 e 18 de maio. 


Na segunda (13) e na terça-feira (14), a delegação se reuniu em Bruxelas, na Bélgica, com Harmen Dekker, CEO da European Biogás Association (EBA), Diana Acconcia, diretora de Relações Internacionais e Financiamento Climático do Diretório Geral da Comissão Europeia (DG Clima), e com o embaixador Pedro Miguel da Costa e Silva, representante da Missão do Brasil na União Europeia. As reuniões tiveram como objetivo tratar sobre futuras cooperações internacionais, além de agregar conhecimento técnico para a comitiva brasileira.


De acordo com Yuri Schmitke, presidente da ABREN, “o projeto em questão se mostra de extrema importância no contexto atual para o combate à crise climática que afeta o Brasil e o mundo. Considerando que o metano representa uma das principais fontes de emissões de gases de efeito estufa. Por isso, ações para reduzir tais emissões na agropecuária e na gestão de resíduos urbanos emergem como uma oportunidade crucial para o país”. 


Flavio Matos, membro do Conselho de Administração da ABREN e gerente do Projeto EUCD no Brasil, destaca que “a mitigação do metano é vital para alcançar a meta de neutralidade de carbono até 2050 estabelecida pela ONU, oferecendo resultados tangíveis a curto prazo. Adicionalmente, a transformação de resíduos em energia renovável minimiza impactos ambientais e promove a saúde pública, evidenciando um caminho sustentável para o desenvolvimento econômico e ambiental”.


Os próximos compromissos serão realizados em Copenhague, na Dinamarca, por meio de reuniões com órgãos governamentais, associações e entidades privadas para tratar sobre temas relacionados à descarbonização por meio do biogás e do biometano nos setores da agropecuária e resíduos urbanos.


A missão é parte relevante do projeto “Diálogo UE-Brasil” e a delegação participante foi definida após a avalição de mais de 280 partes interessadas no Brasil e na Europa. Posteriormente, através de um benchmarking, foram definidos os principais países paradigmáticos para este projeto, como Alemanha e Dinamarca, que foram identificados como os países-chave para avaliar as melhores práticas em políticas públicas para incentivar a produção sustentável de biogás e biometa​no.


Fazem parte da delegação brasileira representantes do governo brasileiro, do Congresso Nacional e da iniciativa privada. A comitiva é composta por Osvaldo Moraes, Diretor do Departamento de Clima e Sustentabilidade da Secretaria de Políticas e Programas Estratégicos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Gustavo Ataíde, Chefe de Gabinete da Presidência da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Ziraldo dos Santos, assessor legislativo do Deputado Federal Arnaldo Jardim, Presidente da Frente Parlamentar pela Economia Verde e autor de projetos de lei sobre biogás e biometa​no, Senador Zequinha Marinho, vice-presidente da Frente Parlamentar da Agricultura, Yuri Schmitke, presidente da ABREN, Flavio Matos, membro do Conselho de Administração da ABREN e gerente do Projeto EUCD no Brasil, Francisco Maciel, correspondente nacional do EUCD, Mohamad Tarhini, assessor estratégico e de controle de qualidade da equipe de Implementação do EUCD, e Alcemir Hacker, presidente da Hacker Industrial.



Sobre o projeto EU Climate Dialogues (EUCDs)

Em 2020, o Brasil foi identificado como o quinto maior emissor de metano do mundo, representando 5,5% das emissões globais e apresentando um aumento de 51% entre 1990 e 2019, atingindo 417 MtCO2e/ano. De acordo com os dados do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa - SEEG (2022), o setor de Agricultura lidera as emissões de metano no Brasil, com 14,54 MtCH4 em 2020 (71,8% do total), enquanto o setor de resíduos está em segundo lugar, com 3,17 MtCH4 (15,8% do total). As emissões dos setores de energia e indústria foram mínimas e estão em tendência de queda.


O potencial teórico do país para a produção anual de biogás é de 84,6 bilhões de m³, o que seria equivalente a 40% da demanda nacional de eletricidade ou 70% do consumo de diesel. No entanto, em 2021, o Brasil produziu apenas 2,3 bilhões de m³ de biogás, o que representa 3% do seu potencial teórico. Quanto ao biometano, o potencial teórico é de 121 milhões de m³/dia, mas a produção atual é de apenas 360.000 m³/dia, ou 0,2% do potencial estimado.


Durante a COP26, realizada em 2021, na Escócia, o Brasil assinou o "Global Methane Pledge", comprometendo-se a reduzir as emissões de metano em 30% até 2030, em comparação com os níveis de 2020. Em 2022, a "Estratégia Federal para o Uso Sustentável do Biogás e do Biometano" e o "Programa Nacional de Redução de Emissões de Metano" foram estabelecidos para ajudar a cumprir esses compromissos.


Os objetivos do projeto incluem a colaboração com o Brasil para compartilhar políticas públicas bem-sucedidas, conhecimento e conscientização sobre questões relacionadas, tais como:

  1. A redução das emissões de metano dos setores agrícola e de resíduos, de acordo com os compromissos do Acordo de Paris;

  2. A definição de uma estrutura regulatória clara para a produção de biogás e biometano, promovendo o compartilhamento de conhecimento e a conscientização;

  3. Aumentar a conscientização pública sobre o papel do biogás e do biometano na transição energética e na neutralidade climática;

  4. O uso do biogás e do biometano como alternativas aos combustíveis fósseis, contribuindo para a descarbonização de setores-chave da economia brasileira.


Uma parte integrante do projeto Diálogo UE-Brasil é a identificação e a categorização das principais partes interessadas no Brasil para participar de uma viagem de estudos internacional. Foram avaliadas mais de 280 partes interessadas no Brasil e na Europa, sendo que a Alemanha e a Dinamarca, e o próprio marco regulatório da União Europeia foram apontados como referências para a avaliação das melhores práticas em políticas públicas de incentivo à produção sustentável de biogás e biometano.


Sobre a ABREN:

A Associação Brasileira de Resíduos para Energia (ABREN) é uma organização nacional sem fins lucrativos cuja missão é promover o diálogo entre o setor privado e as instituições públicas, tanto em nível nacional quanto internacional, e em todos os níveis de governo. A ABREN foi selecionada pela GIZ Bélgica para implementar o projeto. A ABREN representa empresas, consultores e fabricantes de equipamentos para recuperação energética, reciclagem e logística reversa de resíduos sólidos, com o objetivo de promover estudos, pesquisas, eventos e buscar soluções legais e regulatórias para o desenvolvimento de um setor sustentável e integrado de tratamento de resíduos sólidos no Brasil.


A ABREN integra o Global Waste to Energy Research and Technology Council (Global WtERT), instituição de tecnologia e pesquisa proeminente que atua em diversos países, com sede na cidade de Nova York, Estados Unidos, tendo por objetivo promover as melhores práticas de gestão de resíduos por meio da recuperação energética e da reciclagem. Conheça mais detalhes sobre a ABREN acessando o site, Linkedin, Facebook, Instagram e YouTube da associação.



58 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page