top of page

ANEEL – Ameaça de Greve expõe uma realidade crítica nas Agências Reguladoras no Brasil e preocupa o setor empresarial.

Por Renato Zimmermann – Mentor e Consultor em Sustentabilidade

ANEEL-Agência Nacional de Energia Elétrica
ANEEL-Agência Nacional de Energia Elétrica

A reunião ordinária da ANEEL-Agência Nacional de Energia Elétrica teve um desfecho atípico nesta terça, 11/06 sendo encerrada antecipadamente  sem a apreciação dos 30 itens da pauta que foram retirados pelos  diretores.  O ato representa um apoio explícito de toda a diretoria a Agência Reguladora aos seus servidores de carreira que deflagraram uma campanha chamada “Operação Valoriza Regulação”.


A campanha irá afetar as atividades das 11 Agência Reguladoras e foi organizada pelo Sinagências (Sindicato  Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação)  presidida por Fábio Gonçalves Rosa.    No base da operação “Valoriza Regulação” a categoria está chamando a atenção para o descaso com que o governo vem conduzindo os quadros de carreiras que segundo estudos do Sinagências, está defasado em seu efetivo e nos planos de cargos e salários.  Desde 2018 saíram  3.800 funcionários sem a devida reposição de quadro.  O sindicato também aponta que o plano de carreira está desalinhado com os demais cargos técnicos do serviço público e que isto poderá provocar uma demandada de servidores, um desinteresse em seguir carreira técnica, e na perda de expertise necessário para as atividades de regulação do setores de atividade econômica da sociedade. 



Após o comunicado de retirada da pauta, a secretária geral-adjunta da ANEEL, Renata Farias, pediu licença e fez a leitura de uma carta manifesto. Aponta que a capacidade operacional das autarquias pode ser afetada com o que foi chamado de “fuga de cérebros” devido a insatisfação do corpo técnico com o desalinhamento dos seus planos de carreira;    


O ato de apoio dos diretores do colegiado foi inédito nos 26 anos de existência da ANEEL e demonstra que as demandas são contundentes e que devem ser dado ciência à sociedade para que não ocorra o esvaziamento destas autarquias que tem como função a regulação, fiscalização e controle de vários setores da economia brasileira. 


A situação ficou mais crítica após a reunião do sindicato com o governo federal dia 22/05, onde a proposta apresentada pelo governo não acatou os itens da pauta reivindicatória e limitou-se a propor uma reposição na remuneração em patamares de 9% em 2.025 e 3,5% em 2026.  


É iminente uma greve geral que poderá afetar os serviços das agências.  Vários empresários manifestaram preocupação que isto poderá afetar atividades e  atrasar processos regulatórios em andamento. 


A ANEEL já vem com uma demanda de comandos regulatórios extensa.  Só o Marco Legal da Micro e Mini Geração Distribuída, a Lei 14.300/22 está com vários artigos pendentes de regulamentação, por exemplo o artigo 26 que prevê as regras para  compensação dos kilowatts/horas excedentes injetados na rede de distribuição a partir do ano de 2029.  Esta regulamentação tinha prazo até junho do ano passado e ainda não aconteceu.  O mercado de Geração Distribuída está em forte crescimento e as decisões de investimentos estão sendo tomadas sem saber quais as regras de compensação e quais percentuais que compõem a tarifa da conta de energia  serão repassados para cobrança ao invés de serem compensados. 



A ANEEL já vem com uma demanda de comandos regulatórios extensa
A ANEEL já vem com uma demanda de comandos regulatórios extensa


O manifesto também aponta que a proposta feita piora o cenário atual e que a sociedade brasileira e a formulação de políticas públicas são afetados com uma queda no padrão regulatório.  Hoje 60% do PIB brasileiro depende das atividades reguladas pelas 11 agências. 929 servidores colocaram seus cargos à disposição como forma de protesto.  São profissionais qualificados que representariam uma perda na qualidade e nas atribuições das agências reguladoras. 


Antes da reunião ser encerrada, os diretores se pronunciaram:  Agnes da Costa lembrou que as agências reguladoras foram constituídas a partir da Constituição de 1988 onde estado cuidaria das atividades básicas e a livre iniciativa teria seu papel de mercado sob a regulação e fiscalização das autarquias reguladoras.   O diretor Ricardo Tili também fez uma manifestação de apoio em suas redes sociais. 



O diretor Ricardo Tili também fez uma manifestação de apoio
O diretor Ricardo Tili também fez uma manifestação de apoio


A operação “Valoriza Regulação” trás para conhecimento da sociedade uma situação de degradação destes serviços e representam um risco para o livre mercado. 

738 visualizações1 comentário

1 Comment

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Rated 5 out of 5 stars.

👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽

Like
bottom of page