top of page

O CONSUMIDOR NO EXERCÍCIO DE ENTENDER A SUA CONTA DE ENERGIA.

Por:  Renato Zimmermann – Mentor e Consultor em Sustentabilidade 

O CONSUMIDOR NO EXERCÍCIO DE ENTENDER A SUA CONTA DE ENERGIA.
O CONSUMIDOR NO EXERCÍCIO DE ENTENDER A SUA CONTA DE ENERGIA.

Considerando que tudo o que consumimos é feito utilizando energia elétrica, o valor da tarifa de energia é algo impactante em todas as atividades humanas. Para as indústrias, a energia é considerada um insumo, algo similar a matéria-prima pois tudo o que foi produzido está adicionado neste custo. Para o segmento do comércio, a energia tem um peso menor pois as potências de motores, equipamentos e os gastos com eletricidade nos estabelecimentos são inferiores aos das indústrias.  


Enquanto isso nas residências a preocupação está em administrar um orçamento familiar onde o volume consumido de energia representa uma fatia grande dos gastos mensais que precisam encontrar um equilíbrio para as contas fecharem no final de cada mês. 


Nos três casos, a preocupação primeira é com a disponibilidade e com a qualidade do fornecimento. Interrupção no fornecimento causam transtornos e prejuízos. Da mesma forma se a energia não tem qualidade boa, os equipamentos irão apresentar falhas e poderão sofrer danos. 


Superando todas estas questões de entendimento mais técnico, entra em cena o custo da tarifa de energia como outro motivo de atenção especial. Neste aspecto, o setor elétrico e a tecnologia da informação evoluiu para deixar mais transparente a leitura do consumo, e também o funcionamento e os padrões de eficiência energética.  


Agora, analisando os agentes do setor elétrico, de um lado temos os agentes geradores, transmissores e distribuidores de energia e no outro os clientes e consumidores. No miolo desta relação está a ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica com a dura missão de ajustar um equilíbrio entre as duas pontas geradoras e consumidoras,  criando os regulamentos e fiscalizando o que estiver fora das normas. 


Para o consumidor interpretar a leitura da fatura de energia já é complexo demais, quanto mais entender toda a dinâmica do funcionamento deste mercado. Dificuldades normais pois são tantas siglas, particularidades e números que confundem até os mais esclarecidos, afinal precisa quase ser um perito para interpretar medições, tarifas, impostos e taxas. E após isto vem os postos tarifários de consumo “ponta” e “fora ponta” e por último e não menos importante, a modalidade tarifária que pode ser residencial, industrial, comercial, rural, irrigante, alta ou baixa tensão.


Agora vamos colocar mais um aditivo., um novo ingrediente que está propiciando a revolução e ajudando na compreensão de todo este funcionamento da eletricidade e do mercado. Estamos falando da Geração Distribuída, criada no Brasil em 2012. Com esta nova modalidade revolucionária, o consumidor passou a ter direito de instalar a sua própria fonte de geração elétrica e a concessionária de energia se encarregou de instalar um relógio bidirecional em casas, condomínios, comércios e indústrias, medindo assim toda a energia que entra e que sai do local onde está instalada a usina. A cada ciclo mensal é feita a medição e o resultado é apresentado na conta de energia. Muito complicado?  Aparentemente sim, mas, o mais importante é entender que ao decidir por gerar a própria energia junto ao local de consumo, este consumidor está dando um passo importante para a revolução energética garantido assim ganhos financeiros para si e para a sociedade em geral. 


Chamada de GD porque gera energia e joga os excedentes na rede pública administrada pela distribuidora, a geração própria de energia adicionou ainda mais componentes para análise e averiguação, mas, também trouxe para o mercado elétrico, milhares de novas empresas especializadas que ajudam na interpretação das contas, ajudam a ensinar inteligência energética para os consumidores e melhoram a vigilância para a devida transparência dos números das contas de energia apresentadas mensalmente. 


 Somado a tudo isto, estes novos empreendedores especialistas em instalar sistemas de energia solar, trouxeram novas oportunidades de decisão aos consumidores ajudando a detectar qual a melhor modalidade tarifária, a melhor eficiência energética e as opções de melhoramentos e redução de custos. Olha aí quantos ganhos para a sociedade. 


Então este exercício de interpretação e leitura da conta de energia passa a ser facilitada com a ajuda destas novas empresas especializadas, e uma fatura melhor interpretada trará economia e novas oportunidades aos consumidores inteligentes que estarão empoderados para tomar suas decisões energéticas da mesma forma que tomam suas decisões cotidianas. Em resumo, Geração Distribuída é o melhor caminho que a sociedade irá encontrar dentro do mercado elétrico. 

 


22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page